Publicado por Sara de Paula em Liturgia, Escola Dominical | 08/04/2020 às 16:22:45

Ofício de despedida e de consolação

Ofício de despedida e de consolação em memória da vida e testemunho de um irmão ou irmã
Baixe o documento em PDF

Em tempos de pandemia, os momentos fúnebres têm sido reduzidos a número restrito de pessoas e em alguns casos, até impedidos de serem feitos. Nossa sugestão é que a comunidade se reúna por meio de aplicativos como Zoom, Google Meetings, Skype ou outros de igual função e tenha um tempo de despedida. Em momento oportuno a igreja, se assim achar por bem, pode se reunir no Templo e fazer um culto de agradecimento a Deus pela vida e ministério da pessoa. A seguir uma sugestão para ofício de despedida e de consolação on line partilhada pela Igreja Metodista de Vila Mariana -SP/ 3ªRE:

Cuidados na transmissão:

- Estabeleça alguém para controlar a abertura dos microfones para as devidas participações. O ideal é que todos os microfones estejam fechados, exceto o do(a) dirigente, que direcionará quais microfones precisam ser abertos e em que momento.

- Liste todas as pessoas que terão participação no ofício, inclusive quem controlará os microfones e contate-as com antecedência encaminhando o programa de culto.

- Você pode encaminhar no grupo de whatsapp da igreja a liturgia elaborada.

- Quem estiver responsável pela música, o ideal é ter um microfone para a voz e outro para o instrumento. Nos momentos de música, abrir apenas o microfone da pessoa que está responsável por esse momento. 

- Nas realizações das litanias que contam com duas ou três pessoas, apenas os microfones delas deverão ser liberados.

- Avise as pessoas que assistirão o culto, sem participação específica, que seus microfones só serão abertos mediante solicitação delas ou em momentos específicos. Esses aplicativos contam com sistema de chat, isto facilita a comunicação por mensagem com todo o grupo ou, de forma restrita, com as pessoas dirigentes.

Saudação

A graça do Senhor Jesus Cristo, que venceu a morte, e o amor de Deus, autor e consumador da vida, e as consolações ternas e eternas do Espírito Santo sejam com todos vós. Amém (cf. 2Co 13.14). Expressamos nosso afeto e consideração ao nosso irmão ou irmã (citar o nome) que, neste momento doloroso, nos une como comunidade e família da fé. Que este seja um tempo de mútua consolação. A paz esteja conosco, com nosso espírito.

Palavras de memória e lembrança

Sugerir que alguém da comunidade de fé escreva um relato sobre a pessoa para ser compartilhado com a comunidade.

Leitura Bíblica

Salmo 142 (ou outro salmo da preferência da pessoa falecida)

Ao Senhor ergo a minha voz e clamo, com a minha voz suplico ao Senhor.
Derramo perante ele a minha queixa, à sua presença exponho a minha tribulação.

Quando dentro de mim me esmorece o espírito, conheces a minha vereda. No caminho em que ando, me ocultam armadilha.

Olha à minha direita e vê, pois não há quem me reconheça, nenhum lugar de refúgio, ninguém que por mim se interesse.

A ti clamo, Senhor e digo: tu és o meu refúgio, o meu quinhão na terra dos viventes.

Atende o meu clamor, pois me vejo muito fraco. Livra-me dos meus perseguidores, porque são mais fortes do que eu.

Tira a minha alma do cárcere, para que eu dê graças ao teu nome; os justos me rodearão, quando me fizeres esse bem.

Cântico

Hinário Evangélico, n. 92. Senhor, eu preciso de Ti (ou outro hino da preferência da pessoa falecida)

Oração – Alguém da comunidade comunicada previamente

Litania de confiança em Deus

Dirigente: Ouçamos a palavra de Deus:

Responso (escolher uma pessoa que fale em nome da comunidade): “Não temas eu sou o primeiro e o último, e aquele que vive; estive morto, mas eis que estou vivo pelos séculos dos séculos” (Ap 1.17-18).

Dirigente: “Se morremos com Cristo, também viveremos com Cristo, se perseverarmos, também com ele reinaremos[...] Se formos infiéis, ele permanece fiel” (2Tm 2.11-13).

Responso: “Estou bem certo de que nem morte, nem vida; [...] nem coisas do presente, nem futuro; [...] nem altura nem profundidade; nem qualquer outra coisa em toda a criação pode nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus, nosso Senhor” (Rm 8.38-39).

Dirigente: “Agora vós tendes tristeza; mas outra vez vos verei; o vosso coração se alegrará, e a vossa alegria ninguém poderá tirar” (Jo 16.22).

Responso: “Disse Jesus: porque eu vivo, vós também vivereis” (Jo 14.19).

Reflexão Pastoral

(pastoras e pastores da comunidade trazem breves reflexões)

Rito de Despedida

Dirigente 1: Nesses momentos, à distância, ficamos muitas vezes perdidos e perdidas, por não podermos abraçar, consolar com a nossa presença, nos despedirmos de um(a) amigo(a) tão querido(a) e ritualizarmos a passagem com a família.

Ao seu tempo, nós nos reuniremos no templo da igreja que o(a) irmão(ã) CITAR O NOME tanto amou, para darmos ações de graças pela sua vida. Agora, à distância, cabe a nós orarmos. Orarmos pela família (CITAR NOMES DE FAMILIARES PRÓXIMOS). Oremos, irmãos e irmãs.

Dirigente 2: Neste momento de tristeza o Senhor é conosco. Ele nos consola com essas palavras: “Bem-aventurados os que choram, serão consolados”. Em silêncio, façamos nossas orações.

Silêncio

Dirigente 1: E Jesus disse: “Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também. Mesmo vós sabeis para onde vou, e conheceis o caminho. Disse-lhe Tomé: Senhor, nós não sabemos para onde vais; e como podemos saber o caminho? Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.” “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize.” (João 14:1-6, 27)

Dirigente 2: Oramos juntos a oração que o Senhor ensinou aos seus discípulos dizendo: Pai nosso, que estás nos céus! Santificado seja o teu nome. Venha o teu Reino; seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu. Dá-nos hoje o nosso pão de cada dia. Perdoa as nossas dívidas, assim como perdoamos aos nossos devedores. E não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal, porque teu é o Reino, o poder e a glória para sempre. Amém.”

Dirigente 1: Pai de misericórdias e Deus de todo o conforto, Tu nos abraça com teus braços de amor. Na sombra da morte, tua luz brilha sobre nós. Nos lembramos diante de Ti do nosso(a) irmão(ã) CITAR O NOME. Que nós possamos, junto a ele, herdar o teu reino eterno, e descansar contigo na luz e na paz. Isso nós pedimos, em nome de Jesus. Amém.

Pastor(a): Eterno Deus, tu és o Senhor e Autor de toda a vida. Nós te louvamos porque pudemos partilhar nossa vida com o(a) irmão(ã) CITAR O NOME, e nos recordamos com gratidão de todas as alegrias que deste a ele(a) e às pessoas que o(a) conheceram e o(a) amaram. Agora, nós te rendemos graças porque para ele(a) toda dor e sofrimento chegaram ao fim, e a própria morte foi vencida.

Ajuda-nos a entregá-lo(a) aos teus cuidados, na confiança de que toda existência encontra a sua plenitude em ti e na alegria do teu reino eterno.

Senhor, renova dentro em nós um espírito reto e inabalável. Conduz-nos com todo o teu povo ao reino de tua glória, onde enxugarás dos olhos toda lágrima, e a morte já não mais existirá.

Ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, seja a glória agora e para sempre. Amém.

HOMENAGENS PÓSTUMAS

Oportunidades para parentes, amigas e amigos manifestarem seu afeto e consideração.

CÂNTICO

Oração da Noite (HE 481)

BÊNÇÃO

Que a Paz de Deus, que excede todo o entendimento, guarde os nossos corações e mentes em Jesus Cristo. E que a graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus Pai, e a comunhão do Espírito Santo, sejam conosco, agora e para todo o sempre. Amém

Liturgia elaborada por Willian de Melo, pastor da Igreja Metodista em Vila Mariana e Alexandre Pupo Quintino, membro do ministério de liturgia da referida Igreja. Este ofício foi construído em homenagem ao irmão Adipe Miguel Júnior, falecido em 06/04/2020.

Ao Rev. Willian e ao irmão Alexandre, nossa gratidão pela partilha e autorização para divulgação.

Departamento Nacional de Escola Dominical, 08/04/2020. 


Tags: sem tags no momento!