Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 20/09/2013

terremoto no Peru

Os irmãos peruanos Rebeca e César nos enviaram informações sobre a situação atual da população e das famílias metodistas atingidas pela catástrofe

Queridos irmãos(ãs) da Igreja Metodista do Brasil

Nestes trágicos lmomentos e neste período de confusão, recordamos as palavras do Apóstolo Paulo aos Coríntios, quando disse: "de maneira que se um membro do corpo padece, todos os membros sofrem com ele: e, se um deles é honrado, com ele todos se regozijam" (I Cor 12.26).

Um devastador terremoto de 7,9 graus na escala Richter ocorreu na quarta, dia 15 de agosto, no Peru e com epicentro na região de Ica, a uns 300 km ao sudeste de Lima, capital peruana, e sobre a costa do Pacífico.

A Igreja Metodista ante esta situação estabeleceu a "Comissão de Emergência e Solidariedade", para ajudar a nossos irmãos(ãs). Esta comissão, presidida pelo Bispo Jorge Bravo, informou que na zona de Ica nossos irmãos(ãs) metodistas cujas casas foram afetadas pelo terremoto chegam a 18. Na Igreja Metodista de Juárez o tempolo foi afetado em 15% e a casa pastoral destruída. No distrito de Guadalupe o templo tem rachaduras em 10% da construção.

A situação da Igreja de Pisco ainda não foi relatada, porém se sabe que o estado geral das casas e igrejas é gravíssimo. A maioria foi destruída.

Na província de Chincha noticiou-se que 20 residências de irmãos e irmãs foram destruídas; por outro lado não se tem notícia da situação de templos metodistas. Neste lugar encontram-se as Igrejas Metodistas de Chincha, Pueblo Nuevo, Dos Puentes, Lomo Largo, Sunampe, o Acampamento em Tambo de Mora (Cruz Verde) e o Colégio Metodista  John Wesley.

A comissão informou que se necessita, urgentemente, de alimentos, medicamentos, roupas, lanternas, pilhas alcalinas, colchões ou sacos de dormir, cobertos etc. Nas cidades de Ica e Pisco a população está sem energia elétrica e água. O panorama registrado até agora é de mais de 80% das casas destruídas; os mortes ultrapassam os 500 e os feridos mais de 2500 pessoas.

A nível nacional os diferentes Distritos Eclesiais  vem se organizando para ajudar às famílias, por meio de voluntários. Dentro deste contexto estão nossas igrejas metodistas em Chincha e no Distrito Eclesial Sul.

Como Igreja Metodista do Peru, estamos organizando os diferentes Distritos Eclesiais para arrecadar e distribuir os materiais necessários. Também se elaborou um "Projeto de Emergência e Solidariedade" da Igreja Metodista do Peru, destinado a nossos irmãos do sul afetados pelo terremoto. Seus objetivos são:

* canalizar as oportunidades de ajuda a nível nacional e internacional às famílias danificadas das igrejas metodistas e de seu entorno do distrito Costa Sul, afetado pelo desastre.

* atender às necessidades materiais relacionadas à saúde, abrigo e alimentação das famílias, assim como as necessidades espirituais geradas pelo terremoto.

As Instituições Educativas não têm estado à margem destes atos de solidariedade, prova disso é o grande número de doações de víveres e artigos de primeira necessidade que foi coletado por alunos do Colégio América, com o objetivo de enviá-los diretamente à província de Chincha. A Campanha foi lançada pelo Conselho Estudantil e a resposta dos alunos foi imediata. A primeira entrega se realizou no dia 23 de agosto. Um veículo do colégio partiu da província, concentrando-se no Colégio Metodista Daniel Alcides Carrión, do distrito Pueblo Nuevo, distribuindo a ajuda a lugares onde o Estado ainda não havia chegado.

Bendiciones,

En el amor de Cristo

Rebeca Luza e Cesar Bravo.

VEJA TAMBÉM

As ações brasileiras em solidariedade aos irmãos e irmãs peruanos.

 


Posts relacionados

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães