Publicado por José Geraldo Magalhães em Geral - 20/09/2013

Diálogo Palestina e Israel

Palestina e Israel no Diálogo Comunitário da Faculdade de Teologia: 23 de março

Quando as palavras "Palestina" e "Israel" estão juntas em uma mesma notícia, é muito provável que uma terceira palavra as acompanhe: conflito. Existem, porém, novas palavras florescendo no Oriente Médio, a partir do diálogo promovido por lideranças religiosas de todo o mundo, sobre as quais, lamentavelmente, pouco ou nada sabemos.

   A Faculdade de Teologia da Universidade Metodista de São Paulo traz ao seu tradicional programa Diálogo Comunitário a possibilidade de conhecer essas iniciativas que vão na contramão dos conflitos e da violência, com a presença de dois representantes dos esforços de paz entre Israel e Palestina: Michel Nseir, membro da Igreja Ortodoxa Antioquina, e Manuel Quintero Pérez, membro da Igreja Presbiteriana Reformada, ambos representantes do Conselho Mundial de Igrejas, CMI.

Eles estarão na Faculdade de Teologia no dia 23 de março para dois momentos de diálogo com a comunidade acadêmica e convidados(as), de manhã (9h30) e à noite (19h30), sob o tema: Diálogo para a Paz: ações para superar o conflito em Palestina e Israel.

Michel Nseir atua como executivo de programa do Fórum Ecumênico Palestina-Israel, uma plataforma criada pelo CMI em 2007 para coordenar as iniciativas das igrejas em favor da paz. Nascido no Líbano e formado em teologia, ele trabalha na sede do Conselho Mundial de Igrejas, em Genebra.  

Manuel Quintero é coordenador internacional do Programa Ecumênico de Acompanhamento à Palestina e Israel (EAPPI, da sigla em inglês), uma iniciativa do CMI que tem como objetivo apoiar os esforços locais e internacionais para por fim à ocupação israelense, com base nas resoluções da Organização das Nações Unidas. Cubano, formado em Comunicação Social, Quintero foi diretor de comunicações do Conselho Latinoamericano de Igrejas, CLAI.

O Conselho Mundial de Igrejas, por meio destes programas, busca uma solução para o conflito que leve em conta os princípios do direito humanitário internacional, incluindo as resoluções do Conselho de Segurança, da Assembleia Geral e da Comissão de Direitos Humanos das Nações Unidas. É o que afirma o Código de Conduta do Programa Ecumênico de Acompanhamento à Palestina e Israel, o EAPPI: "Não tomamos partido neste conflito e não discriminamos ninguém, porém, não somos neutros quanto aos princípios dos direitos humanos e do direito humanitário internacional. Estamos fielmente com os pobres, os oprimidos e os marginalizados. Queremos servir a todas as partes, de maneira justa e imparcial, em palavras e ações".

Com base nesta diretriz, o CMI tem apoiado ações não violentas visando ao fim da ocupação israelense de territórios palestinos. Os participantes do programa acompanham e relatam casos de violações de direitos humanos; apóiam atos de resistência não violenta ao lado de palestinos cristãos e muçulmanos e, também, pacifistas israelenses da região, e participam da promoção de políticas públicas. "Nossas metas baseiam-se na convicção de que a ocupação é prejudicial não apenas para os palestinos, mas também para os israelenses, e derivam de nossa preocupação pelo sofrimento que experimentam ambos os povos. O programa demonstra nossa solidariedade com as pessoas de ambos os lados deste conflito que se esforçam de maneira não violenta para por fim à ocupação e alcançar uma paz justa", diz o site do EAPPI.

A Faculdade de Teologia da Igreja Metodista/Universidade Metodista de São Paulo acredita que a paz, entre pessoas e nações, só acontece por meio do diálogo. Poder trazer ao nosso Diálogo Comunitário a questão da paz no Oriente Médio é um raro privilégio, que gostaríamos de compartilhar com você. 

LEGENDA DA FOTO ANEXA: O israelense Uri Avnery, veterano ativista pela paz, participa de uma caminhada promovida pelo Programa Ecumênico de Acompanhamento à Palestina e Israel. O cartaz que ele carrega traz as bandeiras de Israel (à esquerda) e Palestina, sobre a frase "Bloco da Paz", em hebraico. Crédito: World Council of Churches.

 

 

Diálogo Comunitário da FaTeo

Tema: Diálogo para a Paz: ações para superar o conflito em Palestina e Israel

Quando: 23 de março, em dois horários: 9h30 e 19h30

Onde: Auditório do Edifício Ômega. Rua Planalto, 125 - Rudge Ramos - São Bernardo do Campo - SP

Palestrantes: Michel Nseir (Palestinian Israel Ecumenical Forum, PIEF) e Manuel Quintero (Ecumenical Accompaniment Program in Palestine and Israel, EAPPI)

 

Mais informações:  

  • http://www.eappi.org - site do Ecumenical Accompaniment Programme in Palestine and Israel (EAPPI)
  • http://www.oikoumene.org/gr/programmes/public-witness-addressing-power-affirming-peace/churches-in-the-middle-east/pief/pief-home.html - site do Palestine Israel Ecumenical Forum

 

Contato:

Assessoria de Comunicação da Faculdade de Teologia da Igreja

Metodista/Universidade Metodista de São Paulo

Suzel Tunes - (11) 4366-5983


Posts relacionados

Geral, por Comunicação

Sugestão de Liturgia para a Páscoa

  "Mas o anjo, dirigindo-se às mulheres, disse: Não temais; porque sei que buscais Jesus, que foi crucificado. Ele não está aqui; ressuscitou, como tinha dito". Mateus 28.5-6

Geral, por José Geraldo Magalhães

Geral, por José Geraldo Magalhães