Publicado por José Geraldo Magalhães em Destaques Nacionais, Discipulado | 13/09/2014 às 09:20:02


Sete oficinas de capacitação são oferecidas durante o Encontro Nacional de Discipulado e Missão!


 
Os 667 participantes do Encontro Nacional de Discipulado e Missão da Igreja Metodista foram distribuídos em seis oficinas no evento. O pastor Danilo Figueira, de Ribeirão Preto (SP) que palestrou sobre "Novas Formas de Evangelismo" afirma que, todo convertido pode ser usado para o reino, basta que ele esteja comprometido.
 
"Às vezes preparamos demais as pessoas para evangelizar e perdemos a paixão que ela tinha por Cristo nos primeiros meses de conversão", destacou Figueira. Já a curitibana Laíze Porto Alegre defende uma base sólida para que a pessoa possa crescer com segurança, mas entende que a Igreja precisa de novas estratégias para alcançar vidas. "Essa oficina muda minha visão de como devemos trabalhar com as pessoas", declarou.
 
A gaúcha de Caxias do Sul Roberta Machado fez a oficina "Discipulado como estilo de vida", ministrada pelo bispo Adonias Pereira do Lago. Líder de um pequeno grupo, a jovem declarou que participar deste workshop a trouxe de volta ao foco. "Além de acrescentar muito à minha vida enquanto discipuladora, aprendi muito. Discipulado é o que vai manter a nossa Igreja viva. Realmente um estilo de vida que adotei".
 
Durante todo o encontro serão oferecidas sete oficinas na sexta-feira e sábado. Os participantes inscritos puderam se inscrever até quatro delas conforme abaixo.
 
Discipulado como estilo de vida.
Como desenvolver líderes para grupos de discipulado.
Como cuidar do fruto.
Repensando o discipulado depois de dez anos.
Parcerias e levantamento de recursos.
Crescimento e plantação de igrejas.
Novas formas de evangelismo.
 
Outra oficina bastante procurada foi a de “Crescimento e Plantação de Igrejas” ministrada pelo pastor César Sitta, em Laranjeiras do Sul/PR. Uma Igreja em constante crescimento. A pastora Fátima da Cruz Valente, Primeira Região Eclesiástica, testemunhou a alegria de participar da oficina ministrada pelo pastor da Igreja Metodista de Mandaguari/PR, Emanuel Siqueira (Mano). 
 
"Vivemos realidades muito semelhantes, como tráfico de drogas, roubo, e estar no meio dessas pessoas, num primeiro momento é assustador, mas é necessário e vital. Se a Igreja não for em atrás de jovens e pessoas comprometidas com o reino, ela irá morrer. Precisamos buscar em Deus nosso sustento, nossa segurança, e amar essas pessoas. É somente através do amor que conquistaremos essas vidas para o Senhor".
 
Para quem já está com a metodologia do discipulado implantado na Igreja, o encontro ofereceu uma oficina específica: "Repensando o discipulado depois de dez anos" ministrada pela pastora da Quarta Região Eclesiástica, Rosangela Donato. De acordo com Eunice Simão, do Rio de Janeiro/RJ, a maior dificuldade é como permanecer na visão em grandes centros e a resposta está no início de tudo. 
 
"Se nossos bispos estiverem totalmente nesta visão e todos os nossos pastores forem conquistados e acompanhados, liderados, ministrados e discipulados, eles saberão  que o caminhar, cair, levantar continuar, e prosperar fazem parte do processo. Se a nossa base for forte, todos nós seremos fortes", destacou Eunice.
 
O pastor acadêmico, Jhonatan Cândido, pastor acadêmico e o pastor Willian de Melo de São Paulo participaram da oficina "Parcerias e levantamento de recursos".  "Bispo João Carlos Lopes fez uma oficina de motivação aos participantes", declarou Willian. Já Jhonatan afirmou que foi um aprendizado para o futuro daqueles que querem seguir a carreira ministerial.
 
O Encontro Nacional de Discipulado e Missão da Igreja Metodista começou na noite de quinta-feira, dia 11, e segue até sábado à noite em Curitiba/PR. Há representação de todas as Regiões Eclesiásticas e Missionárias no evento.
 
 
Christianne Machiavelli
 
Veja também:
 
 

Tags: discipulado