Publicado por José Geraldo Magalhães em Expositor Cristão | 03/06/2014 às 11:28:30

Expositor Cristão: Canal para o diálogo e unidade

fonte: Conselho Editorial / 
 
foto: Fábio Mendes
Quando o Conselho Editorial do Expositor Cristão (EC) se (re)encontrou em fevereiro de 2013, certamente imaginava que havia muito o que fazer. Afinal, o centenário órgão oficial da Igreja Metodista, mesmo bem cuidado pelos editores/as e demais colaboradores/as ao longo dos anos, carecia de mudanças.
 
O grupo estava certo. Tarefas editoriais, gráficas, necessidade de inovação, davam a tônica do trabalho. Só não contávamos que o que chamávamos de “um novo ciclo” do jornal, pudesse nos entusiasmar tanto. O que estava em jogo e ocupava as nossas mentes nos debates e reflexões — e isso não pode ser negociado — é o fortalecimento de nossa unidade/conexidade e tornar o Expositor Cristão canal de proclamação do Evangelho nas regiões do país. Ou seja, meio de tornar visível a presença da Igreja Metodista na esfera pública e divulgar o seu posicionamento diante de situações da realidade mais ampla do Brasil. Aliás, missão e comunicação são prioridades do Plano Nacional Missionário 2012-2016, aprovado no 19º Concílio Geral.
 
Questionamentos - Esses desafios nos fizeram pensar questões essenciais do informativo: qual é a vocação do Expositor Cristão? Como democratizar o seu acesso para que grande parte dos/as metodistas possa lê-lo? É possível aproveitar as novas tecnologias da informação para disponibilizar o seu conteúdo em dispositivos móveis? Como tornar a publicação mais dialógica? De que modo resgatar o espírito de pertença dos/as metodistas em relação ao jornal?
 
Não há dúvidas a respeito da importância do Expositor Cristão. E não é apenas porque os Cânones apontam que a “Igreja Metodista cumpre a sua Missão na área de Comunicação Cristã usando (...) o Expositor Cristão como instrumento da unidade, formação e comunicação visando ao envolvimento da Igreja na Missão”. Entendemos que o veículo é o canal oficial por meio do qual se tornam públicos os posicionamentos doutrinários a respeito dos acontecimentos ou de situações que exigem a presença da Igreja Metodista, bem como se evidenciam sinais da graça de Deus presentes nos atos de misericórdia visíveis em diversos projetos em prol da solidariedade, paz, justiça, dignidade e da vida.
 
Missão - Uma publicação que desempenha esse papel, cumpre uma fantástica missão e constitui inspiração para todas as pessoas que o leem. Por isso, o EC vai apresentar novidades em seu projeto editorial, a fim de buscar garantir que histórias sejam contadas, testemunhos compartilhados, diretrizes ofi­ciais divulgadas, projetos anunciados, tudo isso com o objetivo de mostrar a relevância de nosso papel como metodistas e como cristãos/ãs na tarefa da construção do Reino de Deus. 
 
Todavia, não basta que a Igreja disponha de um instrumento de comunicação que seja porta-voz para informação e formação dos membros e canal de transmissão do Evangelho. De pouco adiantam também reformulações gráficas, projetos modernos se não houver quem leia. É fundamental que ele chegue a todas às comunidades metodistas e que alcance o maior número de metodistas que puder. Por essa razão, esta edição inaugura uma nova tiragem — passa de 3 mil para 30 mil exemplares — que será cuidada para que mais metodistas tenham acesso ao EC em todas as regiões Eclesiás­ticas e Missionárias.
 
Se somarmos a esse número de exemplares impressos a possibilidade de leitura do informativo pela internet (www.metodista.org.br), potencializaremos ainda mais o acesso às informações. Isso sem falar em estudos para utilização de tablets, telefones celulares e outros dispositivos móveis para disponibilizar o conteúdo do jornal. O caminho para que todos/as os/as metodistas leiam o Expositor está aberto e vamos alcançar esta meta!
 
A dimensão dialógica é uma característica que deve ser marca de nossa publicação, seja na versão impressa, seja na versão eletrônica. Isso pode se dar tanto na forma de comentários e apontamentos a respeito de assuntos tratados nas edições, quanto de sugestões de pautas e temas a serem abordados no EC em ocasiões futuras e em temas que devem abranger aspectos que inspirem nossa prática cristã. Acreditamos que uma comunicação se constrói a partir da contribuição/participação de todos/as aqueles/as que comungam dos mesmos objetivos da construção do Reino de Deus, ainda que pontualmente defendam pontos de vista distintos. Como nos ensina Santo Agostinho: “no essencial, unidade; no não essencial, liberdade; em tudo, o amor”.
 
É importante destacar que nós, os membros do Conselho Editorial — bem como o editor — fomos acolhidos/as pelo Colégio Episcopal quando nos propusemos a repensar o Expositor Cristão. Na verdade, mais que isso: fomos desafiados/as pelos bispos e bispa a realizar esse trabalho. Em troca, assumiram conosco o compromisso de incentivar as lideranças a que estimulem os membros das comunidades a lerem e a divulgarem a publicação. Que tal abraçarmos a ideia de que cada metodista pode ser um/a leitor/a do Expositor Cristão? A Deus, toda a honra e toda a glória! Amém! 
  

Tags: expositor-cristao, jornal, igreja-metodista,